20.12.06

Coopril consolida Feira da Mandioca

A Feira Regional da Mandioca está sendo consolidada no calendário de eventos iraraenses. Antes mesmo de terminar a terceira edição, nos últimos dias 08, 09 e 10 de dezembro, as pessoas já começavam a falar da Feira 2007.
.
Entusiasmado, Agnaldo Francelino, Guido, representante da Coopril (Cooperativa dos Produtores Rurais de Irará – Ltda), entidade que organiza o evento, anunciou a Feira do próximo ano. Antes agradeceu o patrocínio da Petrobrás e do Governo Federal e, crendo no potencial de crescimento da feira, também apostou numa maior participação do governo estadual.
.
“Acreditamos que com o a gestão que vai se iniciar em janeiro, com o Governador Jaques Wagner e o companheiro Geraldo Simões, novo Secretário de Agricultura, teremos o apoio necessário”. Discursou Guido.
.

Público prestigia a Feira em "massa"
A movimentação era grande nos estandes. Neles, além de bebidas e artesanatos eram comercializados, tapioca, beijus e outros produtos, como pizza e lasanha, todas estas guloseimas feitas à base da mandioca.
.
E não só de bar, culinária e artesanato viveu a feira. Estandes também foram disponibilizados para Associações e empresas, como a Moveis Bemfeito. A Prefeitura Municipal de Irará também montou o seu.
.
Já o estande que visava enfatizar a diferença entre o modo artesanal e a técnica mecanizada do processamento da farinha teve localização desprestigiada, ao fundo da feira, e acabou passando despercebido por algumas pessoas.
.
Quem viu a “Casa de Farinha” lembrou do “barraco da cidade”, aquele feito pela Prefeitura no São João. Porque lá estavam novamente as ripas, material nada convencional para se fazer a representação de uma típica casa de taipa.
.
Irará, tantas vezes campeã da feira do interior, representando suas casas de Farinha, deve ter desaprendido como fazer casa de modo artesanal.
.
Uma queixa quase unânime foi quanto ao espaço da Feira. Era comum, em meio ao aperto e a dificuldade dos transeuntes, ouvir pessoas reclamando que a Feira da Mandioca não pode mais ser realizada na Praça Antônio do Oliveira Borges, em frente ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Fica a dica para os organizadores.
.
A parte das apresentações artísticas, motivo principal para ida de muitos à feira, agradou. A abertura aconteceu na sexta à noite com Manele do Arcodeon e Eletrofole, sendo encerrada na noite do Domingo com Futuca Menino.
.
A chegança, repentistas, forrozeiros e grupos de Samba de Roda também se apresentaram. A noite do sábado teve encerramento com as apresentações de Saracú de Nazareno e Raimundo do Sodré.
.

Raimundo Sodré canta para a massa
.

O cantor da “massa” botou a “massa” pra sambar. E enquanto uns apreciavam a “massa”, ao longo de toda a praça percebiam-se rodinhas de samba se formando. Não falei. Foi “massa”!
.
“E haja vasilina moço, pra escorregar com essa menina”. Os ritmos tocados por Sodré, quando não combinavam tanto com a roda de samba, eram acompanhados pelos casais dançando forró coladinho. “Torna repetir meu amor”.
.
Repetir a Feira no ano que vem é o desejo de todos. Devem ser repensados pontos como a localização e também as estratégias para chamar atenção da população para as palestras e os ensinamentos e discussões disponibilizados pela Feira da Mandioca, com ao melhoramento da cultura mandioqueira.
.
Enquanto a feira do de 2007 não chega, fica a expectativa e a certeza de que a Feira da Mandioca, já vai sendo consolidada como um grande evento no calendário do município. Nada mais natural para Irará e sua agricultura, com índice de 80% de representação para a cultura da mandioca.

Um comentário:

Aprendizes de Jornalismo disse...

Muito "massa" essa Feira da mandioca...rsrsrsr